Angel's Egg, a pintura animada.


Hora de falar de uma obra de arte, um clássico da animação japonesa, o incognoscível ou quase, Angel's Egg.

Angel's Egg ou Tenshi no Tamago, literalmente "Ovo de Anjo", que é um filme de 1985 dirigido por Mamoru Oshii (Ghost in the Shell, Blood: the Last Vampire, Platabor) em colaboração com o artista Yoshitaka Amano (conhecido por ser ilustrador da franquia de games Final Fantasy), sendo produzido pelo estúdio Deen e pela Tokuma Shoten (My Neighbor Totoro, Nausicaã of the Valley of the Wind, Princess Mononoke), então está clara que pelo menos esta obra foi elaborada por uma turma de respeito. No entanto, na época de lançamento o filme não foi bem recebido pela crítica e pelo público, sendo considerado um "fiasco" por assim dizer, mas Angel's Egg é daquelas obras que com o passar do tempo addquirem o status de cult, sendo finalmente reconhecida sua genialidade. Genialidade esta ainda bastante questionável, é mais uma daquelas obras "ame ou odeie", ainda hoje divide muito a crítica. Fora isso, Angel's Egg é um trabalho de um Mamomu Oshii jovem, transbordando criatividade, e embora não tenha sido um sucesso na época do lançamento serviu como uma forma de prévia para o que estaria por vir alguns anos mais tarde e que marcaria seu amadurecimento profissional, Ghost in the Shell.

É uma obra única, descrita popularmente como uma "pintura animada", com seus mais ou menos 80 minutos de duração com uma quase ausência de diálogos, um espetáculo visual surrealista e uma trilha sonora espetacular, nos apresentando a saga de uma garota de longos cabelos brancos, a qual não se sabe o nome, que habita um mundo pós-apocalíptico com influência gótica bastante acentuada e arquitetura muito, salienta-se o muito, bizarra. Ocorre que esta misteriosa garota carrega um grande ovo para onde quer que ela for protegendo-o de forma como uma "mãe". 


 Bem, temos outro personagem não identificado, um homem, alguns dizem soldado, mas quem vai saber, que carrega uma arma (as sinopses dizem que é uma arma mas novamente tenho minhas dúvidas) em forma de cruz, também com cabelos brancos e ar misterioso, sendo que ele aparece no prólogo, assistindo a decida de de uma nave (creio eu que seja uma nave) ovalada adornada com centenas de estátuas de pessoas, de possível inspiração grega. Apresentados os personagens eles acabam se encontrando, a garota foge abruptamente do homem, mas este por algum motivo a segue a qualquer custo e ambos trocam repetidas vezes a frase "quem é você?". Após este encontro a garota aceita a companhia do homem misterioso enquanto ela retorna para onde mora. 


Há outros seres vivos neste lugar lúgubre, parecem soldados, mas este são semelhantes a estátuas, quase não há movimento, a paleta de tons cinzas que os recobre deixa uma impressão de que não são algo natural e quando se movimentam esta impressão é acentuada pois agem de forma mecânica, tal como na parte da pescaria dos celacantos etéreos (para quem não sabe, celacanto é uma espécie de peixe que remonta a pré-história, conhecido como fóssil vivo o qual cogitava-se estar extinto e uma fato interessante quanto a ele é que não evolui nada desde sua remota criação.), tal momento é algo deveras simbólico, num furor destituído de sentido tais pescadores tentam a todo custo pescar tais peixes, ou melhor somente suas sombras, uma vez que são imateriais, destruindo a cidade no processo, ação esta totalmente irracional, dada a impossibilidade da intenção de tais pescadores. Outro ponto simbólico a ser relembrado são os tanques de guerra que servem como transporte ao homem para chegar na cidade onde se encontra a garota, tanques estes que possuem uma conotação fálica. Há muitos outros simbolismos presentes na obra, como a questão dos fósseis dos pássaros gigantes e das árvores que sustentam ovos gigantes e atividade aparentemente ausente de sentido da menina coletar água em ânforas continuamente. Pretendo explanar um pouco destas questões ao final de minha análise.



Não espere um enredo como qualquer outro, pois Angel's Egg não o possui, ao terminar de assistir você sairá com mais dúvidas do que quando começou a assistir e isto é natural, uma vez que nos é apresentado um emaranhado de simbologias, metáforas e conceitos visuais fora de contexto. Certa vez, ao ser questionado sobre do que se tratava Angel's Egg, o próprio criador afirmou não saber do que se trata! Que para criar esta obra fora usado somente a justaposição de sua rica imaginação.


Como não há uma explicação do criador acerca do significado do filme, cada um é livre para tecer suas próprias conclusões, o que foi muito significativo para criar a aura de mistério que envolve Angel's Egg, eu particularmente moldei minha teoria, ou melhor, tentei criar em minha cabeça uma forma de dar sentido ao que assisti, embora seja uma tarefa árdua além de que tive exito em apenas alguns poucos aspectos, devido a já narrada abundância de simbolismos existentes. No entanto é possível distinguir certos simbolismos presentes na obra os quais podem ajudar a tentar decifrar algumas nuances do filme, um destes é a religião, tema longamente abordado nas obras de Mamoru Oshii e neste caso específico é difundida na internet a teoria de que ele se baseou na teologia cristã para compor a obra. 



Bem, é relevante um rumor que pode ser encontrado na internet de que Mamoru Oshii estudou em um seminário na juventude e estava prestes a se tornar padre e no entanto desistiu da vocação sacerdotal o que daria gabarito para poder abordar temas teológicos com uma propriedade ímpar, mas isso é só mera especulação, contudo esta teoria tem seu valor, como vou abordar logo mais.


Se você espera ação, desenvolvimento dos personagens não vai encontrar, como já deu para perceber, não dá nem pra falar que a obra foi focada no mundo que rodeia os dois protagonistas, é mais como um "deixe fluir", o filme segue seu curso do começo ao fim, sem nenhuma mudança drástica, somente causando dúvidas na cabeça de quem o assiste. A animação para uma obra de 1985 tem seus méritos para a época que foi criada, o character design embora um diferente do que estamos habituados a encarar, é de uma expressividade ímpar, as expressões dos personagens são vívidas e destaque para o movimento do cabelo da garota o qual deu para perceber que teve um cuidado especial. Foram usadas técnicas experimentais neste filme o que conferiu um espetáculo belíssimo feito com o jogo de sombras nas construções em estilo gótico, outro ponto de destaque foi a água em movimento, muito bem trabalhada para a época, deixando transparecer uma veracidade estonteante.


O que falar da trilha sonora composta por Yoshihiro Kanno, FANTÁSTICA, é algo difícil de expressar, só assistindo para entender, a emoção gerada pelas composições clássicas que alternam entre orquestras completas, solos de piano e corais, conferindo o contraste perfeito com sons metálicos, estampidos, ruídos mecânicos, o badalar dos sinos e o pingar das goteiras, o que casa perfeitamente com a atmosfera depressiva e encardida do mundo de Angel's Egg. Devo salientar que me senti quase que como assistindo um filme mudo, uma vez que se juntar todas falas dos personagens não daria uma folha de script, então a trilha sonora foi fundamental para me inserir no universo do filme, talvez ela não fosse tão percebida caso tivessem falas recorrentes como uma animação convencional. Confesso que enquanto escrevo este post estou a ouvir a trilha sonora e garanto, não são raros os arrepios!



Ao apreciar o filme podem surgir questionamentos como: "o que aconteceu com esta cidade", "é o nosso próprio mundo?", "quem é essa cara, qual o seu objetivo e de onde ele veio?, "o que essa menina faz com aquele ovo", etc tal, e tudo ficará sem resposta como eu já deixei transparecer. Angel's Egg é um deleite visual e você pode aproveitar a obra como tal, apenas a apreciar ela como se realmente fosse uma pintura em movimento, o qual pode-se contemplar ao som de uma bela orquestra, ou mesmo deixar fluir vossa imaginação neste universo surreal, tentando captar as centenas de fragmentos soltos e desenvolver uma teoria própria. 


 Certamente não é filme para qualquer um, se você não consegue ver um filme que esteja destituído de ação, romance, comédia e ser incapaz de abrir a mente para contemplar uma peça de arte rara, Angel's não é para você, que provavelmente acabará dormindo com poucos minutos do filme. Em fim, Angel's Egg é um exercício mental em forma de arte, algo totalmente único, a atmosfera sombria e lúgubre combinada com uma trilha sonora não menos significativa e com os traços únicos de Yoshitaka Amano criou uma obra atemporal, para ser lembrada pelas futuras gerações.



Bem agora vou especular um pouco sobre as minhas teorias e mais outras encontradas por ai, então certamente encontrarás SPOILERS, então já sabem, leiam por sua conta e risco! 


Primeiramente quanto ao significado do ovo que a menina carrega e sua relação com o misterioso homem que a segue. Embora esta teoria já exista anteriormente eu ter pensado nela eu havia chegado a esta conclusão antes de ler sobre, o ovo carregado e protegido de forma maternal naquele mundo apocalíptico significaria uma vã esperança da menina quanto aquele mundo perdido, uma fé falsa, confiando a salvação pessoal em algo material, tanto é que ela é libertada após a abrupta quebra do ovo por parte do homem, ovo este que se mostrou vazio, destituído de sentido. Devo ressaltar que não há certeza de que o ovo esteja vazio, pois a garota apenas pega a casca quebrada, então não sabemos se realmente havia ou não algo dentro do ovo. Vamos supor que o ovo realmente estava vazio, é vital relembrar um diálogo entre os dois, o qual o homem questiona a menina sobre o conteúdo do ovo, a menina diz que não haveria como saber o que tem dentro e logicamente o homem replica dizendo que é necessário quebrar o ovo para verificar seu conteúdo, então temos aqui uma alegoria bem recorrente na filosofia referente ao mito da caverna (é surpreendente como o mito da caverna encaixa em qualquer situação!) onde é necessário se libertar das amarras que prendem o ser à limitação do materialismo para poder transcender espiritualmente numa escala ontológica superior. A própria menina é tida como representação da espiritualidade não desenvolvida, por se tratar de uma criança, tanto é que após a quebra do ovo, enquanto ela é imergida na água se transforma em adulta, e neste contexto o ovo significaria a "semente" do crescimento metafísico.



E o que falar do homem, o libertador da menina que quebrou o ovo? Bem, é possível teorizar enquanto sua figura, ele carrega um dispositivo em forma de cruz o qual foi usado para quebrar o ovo e possui um visível ferimento na mão qual estava coberta por ataduras. Não é difícil verificar uma semelhança com a figura de Cristo, portador da cruz e das chagas (o ferimento da mão é uma das chagas de Cristo, onde fora pregado na cruz). Neste contexto é possível tecer um paralelo com a figura mística de Cristo, baseando-se em uma perspectiva filosófica do arquétipo de libertador, o qual exerce a função de catalisador para a libertação do ser como entidade imaterial em relação a prisão da matéria, a qual é leviana por sua própria natureza.



Outro simbolismo a ser abordado é a pesca dos celacantos etéreos, penso eu tratar-se de outra alegoria para a questão primordial da obra, a libertação do ser, uma vez que o ato de tentar agarrar algo destituído de matéria por meio de arpões demonstra a limitação dos homens, os quais tentam a todo custo buscar a transcendência estando presos aos meios materiais e este é um processo destrutivo, tal como pode ser observada a destruição da cidade como consequência deste trabalho de Sísifo. Outra teoria existente acerca desta metáfora é que tais peixes representam formas demoníacas ou no mínimo o ato de tentar fisgar inutilmente tais sombras representam a prisão do homem aos vícios e medos terrenos.

Perto do fim do filme é possível vislumbrar três grandes ovos sustentados por uma espécie de raiz, sendo transparentes, onde é possível visualizar pássaros dentro deles, existe a teoria de que seja uma alusão ao desenvolvimento espiritual, onde os pássaros sejam uma alegoria referentes a anjos, que por possuírem asas são semelhantes aos pássaros, bem como uma referência à árvore da vida, figura existente na teologia cristã bem como nas mais diversas religiões. 


 A água também é um elemento preponderante na obra, isto em diversos aspectos, a garota coleta água em ânforas coletadas na cidade e as deposita em sua morada, que é uma estrutura gigante em forma de arca, o que pode ser uma referência a arca de Noé, tanto é que o homem, nos poucos diálogos do filme conta a história do dilúvio, como quando o mundo foi tomado por águas a fim de lhe purificar, devo salientar que a história da existência do dilúvio está presente em diversas culturas ao redor do mundo e que a água geralmente possui o significado de purificação o que casa perfeitamente com a proposta do filme por este ponto de vista. 


 Também é possível referenciar a água como espírito, e no filme quando aquele mundo se torna submerso em parte, pode ser uma alegoria com a própria libertação da alma, ou também, uma relação com a figura do batismo, como meio de aceitação da espiritualidade. Também é relevante mencionar que a arca possui um simbolismo próprio, representando a perseverança do espírito contra as vicissitudes do mal.



Quanto ao pássaro encontrado fossilizado é possível referencia-lo a narrativa do dilúvio feita pelo homem, onde de forma poética, ele relata que a pomba enviada por Noé para encontrar terra, ao longo de um tempo, esqueceu de quem era e de qual seu objetivo e acabou por morrer do meio do caminho. Isto pode ser interpretado como uma alegoria referente ao ser humano, que esquece do seu real propósito e acaba por cair nas trevas, longe da luz do conhecimento e da realização espiritual. E o fóssil encontrado na arca seria deste tal pássaro, o qual acabou por morrer nas trevas.


No que tange à nave em forma de olho, coberta por estátuas, é possível encontrar a teoria de que tal objeto trata-se na realidade do Deus cristão, onde o olho gigante nos traria a ideia de onisciência, uma das características divinas, e as estátuas seriam as almas elevadas em comunhão divina, em estado de glória, tanto é que a menina ao final do filme pode ser encontrada como uma das estátuas, podendo dar a entender que chegou no ápice do desenvolvimento espiritual. Consequentemente o homem, o qual representaria Jesus Cristo, fora enviado por Deus Pai para auxiliar o caminho de purificação das almas, no caso a menina e a quebra de seu ovo.



Ufa, ainda é possível extrair uma miríade de outras simbologias e tecer uma série de outras teorias, mas como eu havia dito, Angel's Egg é fantástico em si mesmo por proporcionar a possibilidade de uma interpretação individual, então deixem vossa imaginação fluir ao assistir este obra de arte. Então acho que vou parar por aqui, mas só uma observação, alguns poderão torcer o nariz ao constatar tratar-se de referências cristãs, embora eu ache isso ridículo, uma vez que as mensagens passadas segundo a teoria abordada aqui, encaixam muitíssimo bem com as mais diversas religiões, formas de espiritualidades ou filosofia e que qualquer um poderá interpretar da forma mais diversa possível. Pois bem, espero que tenham gostado de minha análise e acabo ficando por aqui, deixando Angel's Egg muito mais do que recomendado por minha pessoa.