sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 6


Desta vez no Café com Anime, como de costume, eu, Gato de Ulthar, juntamente com o Diego do É Só Um Desenho, o Vinicius do Finisgeekis e Fábio "Mexicano" do  Anime21 conversamos um pouco sobre o sexto episódio de um dos animes mais queridos desta temporada, Mahoutsukai no Yome.

Eu já apresentei o projeto Café com Anime anteriormente, mas para os desavisados, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, estamos realizando análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: 

Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

O Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Toshiki Hirano - Um gostinho dos anos 80.


Não perdendo o costume, neste mês de dezembro, o Dissidência Pop expõe um pouco da arte de algum nome japonês da indústria de animes e mangás. Desta vez, lhes apresento uma amostra da obra de Toshiki Hirano, diretor, animador, mangaká e character designer Japonês, diretor de famosos animes como Guerreiras Mágicas de Rayearth e Devil Lady, além de ser o co-autor do mangá Vampire Princess Miyu.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 5


Bem vindos ao Café com Anime! Será que o quinto episódio de Mahoutsukai no Yome rendeu uma boa discussão? Creio que sim, mas você podem conferir lendo nosso bate-papo! Asseguro que esse foi um episódio com algumas coisas diferentes do que foram mostradas até agora, principalmente quanto as ações da Chise.

Eu já apresentei o projeto Café com Anime anteriormente, mas para os desavisados, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, estamos realizando análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: 

Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

O Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Tiger & Bunny: o heroísmo é comprável e a justiça é feita com as próprias mãos?

Tiger & Bunny pode parecer um anime tosco a princípio, que vai ser um mero anime de herói, mas, na verdade, o anime tem muito mais a oferecer...

"Todo homem tem um preço", diz o famoso ditado popular. Bom, todos os homens comuns, certo? Afinal, os super-heróis que crescemos vendo através dos quadrinhos americanos e suas adaptações para TV e cinema geralmente são portadores de todas as virtudes relacionadas ao bem e incorruptíveis por natureza. Mas e se não fosse bem assim? Tiger & Bunny, um anime de 2011 com 26 episódios, surge numa onda, no mínimo peculiar, de paródias japonesas aos heróis americanos [1] e vem subverter alguns conceitos tradicionais do gênero. Na era do capitalismo global e das granes corporações, poderiam até os heróis serem meros empregados? O heroísmo e o combate ao "mal" são grandes fachadas que servem apenas para render Ibope e vender produtos? E, afinal, os heróis fazem justiça ou não?  

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 4


Bem vindos a mais um Café com Anime! Venham ver o que conversamos sobre o quarto episódio de Mahoutsukai no Yome. Só adianto que este foi o episódio mais que gerou mais polêmica até agora, com opiniões fortemente divididas!

Eu já apresentei o projeto Café com Anime anteriormente, mas para os desavisados, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, estamos realizando análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: 

Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

O Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 3


Finalmente estamos dando início a mais um Café com Anime! Desta vez sobre o terceiro e melhor (pelo menos até agora) episódio de Mahoutsukai no Yome.

Eu já apresentei o projeto Café com Anime anteriormente, mas para os desavisados, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, estamos realizando análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: 

Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

O Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Mamoru Nagano. Um robô gigante também pode ser estiloso.


Neste mês de outubro de 2017, o Dissidência Pop vai apresentar um pouco do trabalho de um grande mangaká, animador e designer de mechas, Mamoru Nagano. Este cara não é qualquer um, ele simplesmente revolucionou o que se conhecia como anime de mechas. Nagano foi o responsável por criar um design de robôs gigantes nos quais um esqueleto interno é recoberto por placas metálicas, com muitos detalhes decorativos e linhas curvas. Sua obra mais famosa é a animação The Five Star Stories.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 2


Finalmente estamos dando início a mais um Café com Anime! Desta vez sobre o segundo episódio de Mahoutsukai no Yome. Como eu já havia anunciado, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, vamos realizar análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

Como ficou combinado, o Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

sábado, 14 de outubro de 2017

Iriya no Sora, UFO no Natsu: das guerras cotidianas às guerras intergaláticas



O fim do mundo lhe parece um bom cenário para um romance? Não? Pois bem, Iriya no Sora, UFO no Natsu vai tentar provar o contrário. Imagine o seguinte: extraterrestres estão tentando invadir o mundo e os humanos têm que combatê-los. "A guerra já havia começado. Só que ninguém percebeu" [1], anuncia a protagonista nas duas primeiras frases do anime de apenas 6 episódios. Inspirado na light novel de Mizuhito Akiyama, publicada entre 2001 e 2003 pela MediaWorks, a série de OVAs produzida pela Toei Animation foi lançada em 2005. A história segue Naoyuki Asaba, um estudante comum, que se apaixona por Kana Iriya, a última esperança da humanidade nessa guerra. 


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Café com Anime - Mahoutsukai no Yome Episódio 1


Finalmente estamos dando início ao Café com Anime! Como eu já havia anunciado, eu, Gato de Ulthar, juntamente com outros amigos blogueiros, vamos realizar análises semanais de animes da temporada, a medida que os episódios forem saindo, tudo em forma de conversa entre os participantes. Se você tem interesse em entender melhor o projeto, recomendo que leia a postagem introdutória da inciativa: Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017

Como ficou combinado, o Dissidência Pop ficou responsável por publicar nossas conversas sobre o anime Mahoutsukai no Yome, enquanto o É Só Um Desenho ficou responsável por Kino no Tabi: The Beautiful World. Já o Finisgeekis publicará nossa conversa sobre Girl’s Last Tour. E no Anime21, temos as discussões sobre Children of The Whale e Animegataris.

sábado, 7 de outubro de 2017

The Music of Marie: você gostaria de viver nessa Utopia?



Uma obra de ficção científica que aborda temas filosóficos e ainda conta com paisagens fantasiosas que prendem a atenção do leitor certamente possui a “cara” do Dissidência Pop. Isso torna curioso o fato de o mangá The Music of Marie (ou em japonês Marie no Kanaderu Ongaku) ainda não ter sido analisado no blog, mesmo possuindo as características citadas. Apesar de termos demorado muito para fazê-la, aqui está a análise desta maravilhosa produção.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Café com Anime - Uma nova iniciativa do Dissidência Pop para esta temporada de Outono de 2017.


Olá a todos, sou o Gato de Ulthar, do Dissidência Pop. Como o título deste texto pode sugerir, venho apresentar um novo quadro do Dissidência Pop. Mas do que ele se trata afinal? Café com Anime? O que isso quer dizer? Bem, vamos até as explicações. Caso você já acompanhe o blog há algum tempo, deve saber que o Dissidência Pop nunca fez análises semanais de animes que estreiam a cada temporada trimestral, como muitos blogs por aí, e até pouco tempo atrás eu mesmo pensava que nunca faria isso. Até pelo menos receber a proposta de uma iniciativa incrível.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Okama Artbook - Useless Beauty


Como é de hábito do Dissidência Pop prestigiar um artista todos os meses com uma amostra de seu trabalho, setembro não poderia ser diferente. Para tanto, venho trazer algumas imagens de um artbook de um ilustrador e mangaká muito criativo, o qual atende pelo curioso nome de Okama (um termo pejorativo para se referir a homossexuais do sexo masculino, o equivalente a "viado" ou "bicha" na língua portuguesa), que já fez o character design de diversos animes, bem como já publicou vários mangás, como Cloth Road.

sábado, 23 de setembro de 2017

Inuyasha: racismo, mestiçagem e identidade

Quando pensamos em Inuyasha nos vem a mente aquele anime nostálgico, fofinho com romance e muita amizade... Mas e se sua trama fosse uma grande metáfora?

Inuyasha já é um anime muito antigo nos "círculos nerds" brasileiros. Baseado no mangá de Rumiko Takahashi, foi exibido no Japão entre 2000 e 2004 e compreende 167 episódios. Um clássico, sem dúvidas, desde sua exibição na antiga Toonami lá por volta do início do século. Compara-se muito sua qualidade com outros animes igualmente populares no Brasil como Dragon Ball Z, Cavaleiros do Zodíaco, etc. Eu prefiro Inuyasha por mesclar as lutas com romance. Mas não vai ser esse o debate central aqui. A discussão aqui será: o que uma animação japonesa do início do século XXI pode nos ajudar a entender sobre um debate feito no Brasil na década de 20 e 30 do século passado? 

domingo, 17 de setembro de 2017

Daidai wa, Hantoumei ni Nidone suru - A normalidade do extraordinário.


Daidai wa, Hantoumei ni Nidone suru não é apenas um mangá bizarro pelo nome nada usual, que pode ser traduzido como "Laranja Amarga, Translúcida ela Volta a Dormir", ele é estranho por si mesmo, como todas as obras do mangaká Youichi Abe. Se você se interessa por humor negro, vida marinha alienígena, drama escolar em uma pequena cidade pesqueira, tudo unido por uma série de one-shots interconectadas, acrescidas de uma arte diferenciada e um mundo muito non-sense, Dadai wa é uma boa pedida.

sábado, 9 de setembro de 2017

Speed Grapher: o dinheiro tem cheiro de sangue

Vê essas notas voando? Elas não estão aí à toa... É por aí que vai o enredo de Speed Grapher

"Sangue, suor e lágrimas", diz um. "Esse é o cheiro do dinheiro", responde outro [1]. Isso resume bem apropriadamente muito das discussões que Speed Grapher vai fazer. Mas, não, sangue, suor e lágrimas não são do esforço pelo qual alguém obtém dinheiro. Afinal, não é assim que nenhum dos personagens do anime enriqueceu. O sangue é das mortes; o suor é do sofrimento alheio; e as lágrimas são dos que viram seus queridos serem mortos por dinheiro. Com 24 episódios, o anime, lançado em 2005, foge um pouco do convencional pelo seu tema e nos leva a uma reflexão sobre dinheiro, poder e capitalismo.


quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Hinata Takeda - Uma homenagem póstuma.



Como é habitual no Dissidência Pop, volta e meia eu posto ilustrações dos mais variados mangakás e artistas gráficos. Desta vez apresentarei um pouco do trabalho do artista Hinata Takeda, mais famoso pela arte da série de novels Gosick, e por consequência, character designer do anime homônimo. É uma pena ter que comentar isto, mas, para quem não soube, Hinata Takeda, por um acaso do destino, veio a falecer em janeiro de 2017 de uma enferminade não divulgada. Assim, além de apresentar um pouco do trabalho deste que foi um desenhista multo talentoso, este post servirá como forma de homenagem a este mangaká que teve sua carreira interrompida prematuramente.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Metropia: alienação e dominação em uma Europa distópica


Hoje o Dissidência Pop irá analisar o filme Metropia, produzido em 2009 por uma equipe composta por suecos, dinamarqueses e noruegueses, tendo sido dirigido por Tarik Saleh. Embora poucas pessoas já o tenham assistido, posso garantir que aqueles que o fizeram lembram-se da arte excêntrica deste, com destaque para seus personagens, os quais foram animados com uma técnica bastante incomum. 

sábado, 19 de agosto de 2017

Bate-papo sobre a pirataria.


A pirataria é sempre um tema que uma hora ou outra aparece por aí e sempre há gente comentando sobre, especialmente entre os blogs animísticos, visto que as indústrias do anime e do mangá estão fortemente relacionadas à pirataria, seja desde o mangá que você lê na internet até o cosplay que você faz para ir num evento. Assim, chegou a vez de mim, Gato de Ulthar, conjuntamente com outros dois colegas blogueiros, o Diego do É só um Desenho e o Vinicius Marino do Finis Geekis conversarmos um pouco sobre o tema da pirataria, e o resultado deste bate-papo está logo abaixo.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Ponko Of The Stars And Reiko Of The Tofu Shop. Muito cuidado com as aparências.



Ao olhar o título deste mangá e a foto de capa, é possível que você pense que Ponko Of The Stars And Reiko Of The Tofu Shop se trate de um mangá infantil, dos muitos os quais os protagonistas encontram criaturas fofinhas e vivem diversas aventuras com o poder da amizade. Mas nem tudo é o que parece. Depois de nos acostumarmos em não confiar em qualquer ser bonitinho que aparece por aí (vide Puella Magi Madoka Magica), esse tipo de narrativa "engana-trouxa" que rompe com as expectativas não é mais uma novidade. Entretanto, mesmo neste nicho há espaço para criatividade, como no caso de Ponko Of The Stars And Reiko Of The Tofu Shop.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Inio Asano e Daisuke Igarashi - O início na indústria do mangá.



Como nem só de análises de mangás e animes vive o Dissidência Pop, venho apresentar para vocês uma entrevista muito interessante que traduzi, com dois dos maiores nomes do mangá contemporâneo, Inio Asano e Daisuke Igarashi. Acho que é sempre relevante, além de ler as obras dos autores, entender como eles produzem seu trabalho, suas motivações, seus medos, a evolução de seus estilos e suas inspirações profissionais. Este tipo de conteúdo ajuda até mesmo a entendermos melhor seus mangás. Além disso, podemos nos surpreender com curiosidades que nem podíamos imaginar. Quem poderia dizer que Inio Asano prefere desenhar comédias do que mangás coming of age? Essas e outras curiosidades podem ser retiradas da seguinte entrevista. Espero que desfrutem.

sábado, 29 de julho de 2017

La Croisade des Innocents - A pureza das crianças contra a devassidão do mundo.


1212, em um pequeno vilarejo da França, iniciou-se um dos capítulos mais obscuros da Idade Média, a Cruzada das Crianças, um misto de fatos misturados com lendas, que culminou em uma terrível tragédia. Um jovem pastor de 12 anos, acreditando estar tocado pela vontade de Deus, empreende uma viajem sem volta com o objetivo de alcançar Jerusalém. Romanceando este evento tão nebuloso, temos o fabuloso trabalho de Usamaru Furuya (Suicide Club, The Music of Marie), que não teve freios em reproduzir de maneira magistral todos os horrores vividos pelas crianças da época, como violência sexual, doenças e fome. Um mangá ficcional, mas que choca pelo seu realismo brutal, sendo um ótimo exemplo das narrativas profundamente psicológicas de Usamaru Furuya.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Yuki no Touge, Tsurugi no Mai. Dois panoramas do Período Sengoku.


Hoje o Dissidência Pop mergulha de cabeça dentro da história do Japão, mais especificamente no Período Sengoku, umas das páginas mais conturbadas e sangrentas da história do arquipélago nipônico, também sendo considerada a era de ouro dos samurais, servindo de inspiração para incontáveis obras de ficção. Neste contexto histórico se passa a história do mangá que vou analisar, Yuki no Touge, Tsurugi no Mai (Snowy Ridge, Dance of the Blade), de autoria de Hitoshi Iwaaki, o famoso autor de Parasyte. Se você gosta de mangás históricos e histórias de samurais, leia este post com atenção.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Mel Kishida. Um ilustrador verdadeiramente notável.


Como é de costume, todo mês o Dissidência Pop faz uma postagem sobre o trabalho de algum ilustrador, apresentando um pouco do seu trabalho. No mês de julho não será diferente, sendo assim, trago uma amostra da estonteante arte do ilustrador Mel Kishida. Eu ainda poderia falar muito sobre a qualidade de seu trabalho, mas ela fala por si mesmo, basta olhar suas ilustrações. 

quinta-feira, 6 de julho de 2017

O Problema da Existência na Animação Japonesa.



Aproveitando o ensejo do post publicado recentemente sobre Serial Experiments Lain, estou trazendo uma tradução minha de um artigo científico publicado na revista Proceedings Of The American Philosophical Society, sobre o problema da existência na animação japonesa, onde a autora, Susan J. Napier, professora de estudos japoneses, expõe como as animações trabalham a questão existencial, especialmente no que diz respeito ao conceito de realidade e fantasia. Alguns animes são citados e rapidamente analisados, como Serial Experiments Lain, A Viajem de Chihiro e Ghost in the Shell.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Getenrou. Uma viagem completamente insana.


Vocês provavelmente conhecem aquele tipo de obra que no início parece algo descontraído e sem grandes pretensões, até mesmo episódico, mas que ao longo do percurso se revela algo mais substancial enquanto as tramas dos enredo se cruzam? Pois bem, Getenrou, do mesmo autor de Soredemo Machi wa Mawatteiru, é um pouco disso e ainda mais. O que será que garotos procurando por revistas pornô, justiceiros espaciais, inteligência artificial e uma série de assassinatos tem em comum?

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Serial Experiments Lain: o anime que previu o futuro da internet



Olá leitores do Dissidência Pop, sou o novo colaborador e utilizarei o pseudônimo de Camaleão Daltônico. Acompanho o blog há cerca de dois anos, e é um enorme prazer para mim poder contribuir na divulgação de obras excêntricas. Sou particularmente fã daquelas capazes de prender a atenção não só quando são lidas ou assistidas, mas também após o seu momento de consumo, por meio de discussões existenciais geradas por elas ou por traços artísticos marcantes. Espero do fundo do coração que apreciem os textos e ideias que trarei para este blog, então aproveitem minha estreia a seguir com uma análise do anime Serial Experiments Lain.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Black★Rock Shooter Visual Works. Uma pequena amostra da arte de Huke.


O artbook do mês apresentado pelo Dissidência Pop mostra um pouco da arte do ilustrador japonês Huke, mais conhecido pela criação da personagem Black★Rock Shooter, a qual serviu de inspiração para o compositor a Ryo, da banda Supercell em compor uma música baseado na personagem. Diante do sucesso, formou-se uma franquia que deu origem a mangás, jogos, animes e inúmeros outros produtos. Como a personagem surgiu antes de qualquer estória, muitos de seus "produtos" derivados possuíram uma qualidade questionável, como o anime homônimo de 2012. Polêmicas a parte, estou aqui para mostrar um pouco do trabalho de Huke como ilustrador, que independente de tudo, possui muita qualidade.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Eren, o Jesus gnóstico de Shingeki no Kyojin.



Em 08 de novembro de 2015 comecei a publicar uma tradução própria de uma série de dois artigos que abordavam a influência da filosofia e misticismo gnósticos no universo dos animes/mangás, com o título "Gnósticos Sonham Com Robôs Gigantes? O crescimento do gnosticismo nos animes japoneses" (Parte 1 e parte 2). Pois bem, na época recebi sugestões (e prometi) abordar um pouco mais do tema futuramente. Pois bem, hoje trago a tradução de outro artigo sobre a temática que achei muito interessante: Seria Eren Jaegar uma representação de Cristo dentro do universo de Shingeki no Kyojin?

sábado, 27 de maio de 2017

Battle Royale II: Blitz Royale. Uma outra versão do clássico.


Quem não conhece Battle Royale, seja a versão mangá, o filme ou até mesmo o livro? A clássica história da turma de uma escola que é confinada em uma ilha com a obrigação de lutar até a morte até o único sobrevivente vencer o jogo. Pois bem, o mangá de Battle Royale, publicado no Brasil em 2006 pela editora Conrad, teve uma continuação, que não é bem uma continuação, Battle Royale II: Blitz Royale, e é essa obra que o Dissidência Pop vai apresentar agora.

domingo, 21 de maio de 2017

Palme no Ki. Um conto de fadas psicodélico.


Hoje o Dissidência Pop vai apresentar uma pérola da animação japonesa praticamente desconhecida no Brasil, Palme no Ki, ou Tree of Palme, dirigida e escrita por Takashi Nakamura, o qual trabalhou como diretor de animação em clássicos como Akira. Palme no Ki é uma peça de arte simbólica a qual reconta o clássico infantil Pinóquio, onde o boneco de madeira enfrenta diversas aventuras para se tornar humano, só que neste caso, a ambientação se passa em um universo que mescla fantasia e ficção científica, que chega a lembrar os clássicos do estúdio Ghibli, como Nausicaa do Vale do Vento.

domingo, 14 de maio de 2017

Kaze no Matenrou. Quando o ero guro também pode ser shounen,



O mangá da vez que será analisado pelo Dissidência Pop será de um autor que já deu as caras no Brasil, mas ainda continua sendo um tanto obscuro diante da natureza de sua obra, ele é Suehiro Maruo, considerado por muitos o pai do ero guro, ou "erótico-grotesco", um dos subgêneros de mangás mais controversos existentes. O mangá que trago se chama Kaze no Matenrou, e se trata de uma tentativa divertida de Suehiro Maruo em compor uma obra shounen, mas não abandonando as características clássicas de seu estilo marcante.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Nostalgia. A refinada arte de Nao Tsukiji.


O artbook do mês de maio que o Dissidência Pop apresenta é nada mais, nada menos, que um compilado de desenhos originais de Nao Tsukiji, uma mangaká com um traço belíssimo e rebuscado, com cores vibrantes de um detalhamento estupendo. Ela ainda não é muito famosa, começou no ramo não faz muito tempo, seu primeiro mangá, Adekan, começou a ser publicado em 2007. O foco do seu trabalho são mangás shoujo, mas não se tratam de apenas romances, Nao Tsukiji gosta de inserir várias temáticas fantásticas e surreais em seus trabalho. Esse artbook serve como um meio de se conhecer um pouco mais da bela arte dessa promissora arista.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Kamunabi. Uma imersão na mitologia e história japonesa.



O Dissidência Pop traz mais uma obra do mestre da ficção científica "hard", Yukinobo Hoshino, autor de 2001 Nights, já analisado no blog. Só que desta vez não vou falar sobre naves espaciais e colonização de planetas, mas sim sobre folclore. Para quem não sabe, esse grande autor também é um entusiasta de história e antropologia, sendo que publicou vários mangás com essa temática. O mangá da vez se chama Kamunabi: Imibe Kana - Onna no Shinwa Series, e narra em cinco histórias curtas, os casos que a especialista em história feminina, Imibe Kana, resolve, utilizando sua perspicácia natural combinada com o seu vasto conhecimento da história e mitologia japonesa e mundial.

terça-feira, 18 de abril de 2017

River’s Edge. A melancolia da juventude.


Hoje vou tentar uma coisa nova aqui no Dissidência Pop, estou trazendo um texto de um parceiro meu, Muragami, do Blog Matsueki. Quero que o Dissidência Pop seja uma espaço de difusão de boas obras que não sejam muito conhecidas, desta forma, abro o espaço para que outras pessoas tragam resenha com qualidade. Nesse caso, Muragami já possui um blog, mas isso não é um requisito. Se você quer tentar publicar no Dissidência Pop um texto seu sobre um mangá ou anime mais desconhecido do público geral, sinta-se livre para entrar em contato comigo pelo e-mail gatodeulhtar@gmail.com. Caso eu aprove o texto, estará tudo certo para a publicação. Agora aproveitem o texto de Muragami sobre o mangá River's Edge, da mesma autora de Helter Skelter:

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Eien no Rakuen. Uma amostra da arte de Kyoko Shitou.


O Dissidência Pop vai apresentar neste mês de abril um artbook de uma autora um tanto desconhecida no Brasil, mas com certo renome lá fora e que possui uma arte bem clássica no que concerne o seu traço, lembrando muito o auge dos anos 70/80. Trata-se do artbook Eien no Rakuen, uma compilação da arte de Kyoko Shitou.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Bate-papo entre Taiyo Matsumoto e Daisuke Igarashi.


Hoje eu trouxe uma coisa diferente para o Dissidência Pop, eu traduzi uma conversa entre dois grandes nomes do mangá, Daisuke Igarashi (Witches, Children of the Sea e Little Forest) e Taiyo Matsumoto (Ping Pong, Black & White e Sunny), publicado em 2012 na revista japonesa Brutus. 

sexta-feira, 31 de março de 2017

Heaven's Door. Explorando os limites da insanidade.


Quando se escuta o nome Heaven's Door logo vem à mente a música Knockin' on Heaven's Door de Bob Dylan, popularizada pela banda Guns N' Roses, ou mesmo o stand de Roran Kishibe da série Jojo Bizarre Adventure. Não vai ser sobre nenhuma destas "Portas do Céu" que eu vou escrever aqui, mas sim do mangá de Keiichi Koike chamado Heaven's Door, que é, sem sombra de dúvidas, uma das coisas mais surreais e delirantes que eu já li, misturando conceitos sobre vida post mortem, consumo de drogas e psicodelia.

domingo, 19 de março de 2017

Akira Club. Revisitando Neo-Tokyo de Kaneda e Tetsuo.


O artbook que o Dissidência Pop vai apresentar aos seu caros leitores é algo que muito provavelmente vai mexer com a maioria de vocês, o artbook de Akira, o clássico cyberpunk de Katsuhiro Otomo de 1988. Difícil achar uma pessoa que nunca tenha ouvido falar de Akira. Mesmo que alguém nunca tenha assistido o filme, a fama de Akira ultrapassa quase todos os limites, sendo uma obra cultuada até mesmo fora do nicho otaku, sendo reconhecida a nível mundial.

terça-feira, 7 de março de 2017

Angel Oil. O conto de fadas cyberpunk de Tatsuyuki Tanaka.


Alguém de vocês conhecem Tatsuyuki Tanaka? Se não, saibam que ele é um dos mais renomados ilustradores e animadores do Japão. Ele ficou reconhecido depois de animar magistralmente a cena de mutação do braço de Tetsuo, em Akira. O estilo cyberpunk de suas ilustrações é inconfundível, onde robôs e humanos dividem ambientes decadentes. O mangá que vou falar hoje é um ótimo exemplo da sofisticada arte de Tatsuyuki Tanaka. Angel Oil, uma espécie de Alice no País das Maravilha steampunk, é uma obra curta, mas possui o suficiente para apreciar uma arte de primeira. 

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Debate. A Filmografia de Makoto Shinkai


O Dissidência Pop, representado por mim, Gato de Ulthar, participou de um artigo coletivo fruto de uma discussão entre alguns amigos da blogosfera animística, o objetivo foi discutir sobre o que pensamos da filmografia de Makoto Shinkai, que foi um dos nomes mais comentados de 2016, com o seu filme Kimi no Na Wa, que quebrou muitos recordes, inclusive o de bilheteria no Japão. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[Muito +18] The Art of Shintaro Kago. O cômico, o grotesco, e o kawaii.



O artbook do mês que vou apresentar no Dissidência Pop não é para qualquer um. Se você já leu o título do post e está familiarizado com a obra de Shintaro Kago já tem uma noção do que se trata. Caso contrário, saiba que o conteúdo que será mostrado abaixo não é recomendado para os fracos de estômago e aos muito sensíveis. Mesmo que a comicidade inerente na obra de Shintaro Kago amenize o aspecto grotesco de muitas das ilustrações, ainda é algo chocante. Neste artbook temos Shintaro Kago exercitando seu ero-guro na melhor forma possível, com direito a muitas meninas bonitas, coisas coloridas, sangue, tripas, tentáculos, vermes e outras coisas que prefiro não comentar!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Undercurrent. Mergulhando fundo na solidão.


Hoje vocês lerão no Dissidência Pop um artigo sobre o mangá Undercurrent, de Tetsuya Toyoda. A obra começa quando Kanae Sekiguchi, proprietária da casa de banho Tsuki no Yu, luta para reabrir seu negócio depois do desaparecimento inexplicável de seu marido. Neste mangá vocês não encontraram lutas emocionantes, linhas de velocidade, erotismo e violência explícita, mas sim um drama maduro e sério, com uma boa exploração da questão do abandono e da solidão.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Kenichi Sonoda Artworks. Garotas e armas na arte do designer de Bubble Gum Crisis e Gunsmith Cats.



Agora é a vez do primeiro artbook de 2017 a ser apresentado no Dissidência Pop. Quem acompanha o Dissidência Pop sabe que mensalmente trago um pouco da arte de algum mangaká ou ilustrador, desta vez o homenageado é Kenichi Sonoda, ou Ken-Ichi Sonoda para quem preferir a grafia assim. Os mais novos não devem conhecê-lo muito já que seu período de maior destaque foram as décadas de oitenta e noventa, embora ele ainda esteja na ativa. Suas obras mais famosas são Gunsmith Cats, Bubblegum Crisis e a série Gall Force.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Legend of Black Heaven. O rock salvará o espaço!


O Dissidência Pop volta à ativa neste começo de 2017 comemorando a centésima postagem do blog, e para tanto falarei de um anime bastante interessante, perfeito para os apreciadores da música, especialmente o bom e velho Rock, o anime é Kachou Ouji: Hard Rock Save the Space, conhecido também como The Legend of Black Heaven. Como o nome permite sugerir, trata-se de um épico de ficção científica onde o elemento que salvará o planeta Terra é o Rock! Pode parecer uma comédia, e sim, é uma comédia, embora não nos padrões que estamos acostumados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...